eTecnologia

A porta para o futuro

Durante minhas andanças (realização de treinamentos e consultoria) muitas pessoas perguntam como aprender mais sobre o negócio, como praticar análise de negócio. A resposta é quase sempre a mesma, busque por experiência prática, mas nem sempre isto é possível, devido a diversos fatores, tais como a falta de oportunidade, às vezes análise de negócio está longe das atividades diárias das pessoas e etc.
O que fazer?

Existe outro caminho que ajuda no aprendizado de Análise de Negócio. Você poderá estudar as empresas e seus modelos de gestão. Este estudo gera um bom alicerce de aprendizado, pois, são histórias de negócio.


Guitarras Fender:

Base deste post é uma edição do programa Mundo SA, da Globonews, que está no youtube no endereço:http://www.youtube.com/watch?v=FLRhqOWe0sw
Convidamos você a explorar o video e post com propósito de conhecer a história da Fender, uma empresa global, que é maior fabricante de guitarras do mundo. A Fender tem 25% de market share (participação de mercado).
A empresa tem uma enorme reputação no mercado, essa reputação se reflete em preços de mercado.
Para ter uma ideia do volume de negócio  as feiras de instrumentos musicais rendem um valor aproximado de 16 bilhões de dólares por ano.
As guitarras elétricas mudaram mundo do entretenimento, elas revolucionaram os instrumentos de cordas e também influenciaram comportamento dos músicos.
Em um mercado que fatura milhões de dólares, precisamos conhecer um mais sobre a história deste instrumento.
As guitarras da Fender são um sucesso, pessoas são as melhores referências disto, entre elas estão lendas como Jimi Hendrix, George Harrison, Eric Clapton, Andy Summers, Bud Guy, Kurt Cobain, Bod Dylan, Keith Richards e por vai...
História da Fender:
Vamos contar uma história reduzida, mas ela é suficiente para entender o negócio da empresa.
No início década de 1930, o texano Leo Fender descobriu como aprimorar o som dos instrumentos amplificados: Produzir instrumentos de corpo sólido. A ideia simples e inovadora poderia se tornar rentável, caso entrasse em linha de produção.
Em 1496 Leo Fender fundou então a Fender Manufacturing Company, que logo tornou-se a Fender Electric Instrument Company.
A guitarra elétrica criada pelo Fender representou uma inovação, pois, antes dela não havia amplificadores, controle de agudos e graves e reverberação.
Leo Fender inventou uma guitarra elétrica, mas não era músico, para sanar esta dificuldade ele tinha uma equipe muito próxima a ele, que testavam as guitarras.
Leo sempre perguntava a todos os que eles queriam, ele escutava os clientes.
Leo Fender registrou aproximadamente 74 patentes.
As guitarras da Fender eram sólidas e muito resistentes, aguentam bem as viagens e quando elas quebravam podiam ser consertadas na fábrica ou as peças eram enviadas para o cliente.
Quem são os clientes da Fender?
Para crescer a empresa precisa conhecer bem seus clientes, a grande maioria dos clientes da Fender são jovens.
Processo Produtivo:
O processo é bem definido, com todas as atividades que vão da compra materia prima (madeira para corpo da guitarra), fabricação e até a inspeção (controle de qualidade).
Em 1965, a CBS, uma das grandes corporações americanas, comprou  a Fender por 13 milhões de dólares. A Fender não era uma prioridade para CBS, e os novos gerentes tinham o foco em atingir meta, sem preocupar com as necessidades dos clientes e nem com a qualidade do produto. 
A CBS-Fender continuou a crescer à medida que a guitarra tornou-se uma instituição. Em 1979, vendeu mais de 40.000 instrumentos por ano, mas não sem problemas.
Os problemas  ganharam outra proporção quando as patentes de Leo Fender expiraram houve uma enxurrada de cópias no mercado.
Os Estados Unidos entraram em uma recessão, e o interesse por guitarras diminuiu; os jovens preferiam comprar vídeo games. 
No princípio dos anos 1980 a Fender precisava se reinventar para sobreviver.
Faltou competência aos novos gerentes e a redução de custos afetou a qualidade das guitarras. Isso fez que a Fender perdesse mercado para sua maior concorrente a Gibson. 

William Schultz tornou-se presidente da Fender. Em 1982, a empresa retornou aos modelos originais (feitos pelo Leo Fender), e começou a fazer reedições vintage baseadas nas especificações originais. 
Schultz implantou um programa de modernização muito necessário, embora tardio. Ainda assim, os lucros caíram. A operação continuou na fábrica de Fullerton onde o emprego havia caído de 1.100 empregados para 90. 
Os instrumentos, as guitarras, da Fender perderam credibilidade no mercado, os lucros despencaram e a Fender estava à beira da falência.
Reinvenção da Fender:
A reviravolta foi orquestrada por, (William Schultz) Bill Schultz quando era um executivo da CBS, ele havia apresentado um plano para salvar a fábrica, mas a CBS queria se desfazer da Fender.
Em 1984 a CBS decidiu vender a empresa, e um grupo de investidores liderado por Schultz comprou o nome e a distribuição por US$12,5 milhões em março de 1985.
O valor era menor que a CBS pagou ao Leo Fender quando comprou a empresa.

A recuperação da empresa foi lenta, a partir de 1985, e nos próximos 20 anos o crescimento da empresa foi de dois dígitos.
Bill mudou o estilo de gestão, contratou vários guitarrista e deu conhecimento de negócio e restaurou a qualidade das guitarras.
Base da nova gestão é um conjunto de questões que são como pilares:
- Como protejo a marca Fender (Como mantenho o que temos? - O que é especial para nós? ).
- Como faço a marca evoluir para aumentar os lucros (Como melhorar o que fazemos sem 
  destruir o que temos?).
- Sem destruir os instrumentos, como podemos ser mais eficientes? (Excelência operacional  para produzir muitas guitarras).
- E como transformar a empresa para atrair novos clientes?
Estratégia da empresa:
Desde do inicio da Fender, é uma história de expansão da base de clientes e isso ainda está na essência da estratégia de crescimento.

Controle de Qualidade:
Atualmente o controle de qualidade é uma obsessão na fábrica.

Segredo:
A empresa possui muitos segredos na fabricação de produtos.

Linhas de Negócio:
- Produto de prateleira. É produto padrão, o preço de uma guitarra gira por volta de 600 
  doláres.
- Custom Shop. Oficina de projetos especiais, o preço de uma guitarra pode chegar a 100.000  doláres.

Portfólio de Produtos:
Stratocaster®
Telecaster®
Jaguar®
Jazzmaster®
Mustang®
Jag-Stang®
Duo-Sonic®
Musicmaster®

Novos mercados:
Uma grande parcela de vendas da empresa vem da Europa, entretanto, a Europa recentemente passou por dificuldades financeiras e econômicas " -- quando começamos a nos aproximar da linha de chegada achamos que avaliação não era apropriada para a marca. Foi decepcionante, mas avaliando hoje, acho que foi melhor assim... "
Abertura de Capital:
A qualidade das guitarras garantem lideranças de mercado, mas isto ainda não gera confiança na bolsa de valores, Fender a dois anos atrás a tentou a IPO (abrir capital) com ambicioso preço inicial de 13 a 15 dólares por ação, mas este preço foi considerado muito ousado para mercado de instrumentos musicais, que na época, tinha pouca perspectiva de crescimento, e Fender recuou.
Depois deste estudo de caso você deve ter percebido que é possível aprender sobre o análise de negócio através de histórias da empresas e de experiências. 
Você deve ter observado no vídeo e no post as seguintes informações que ajudam no entendimento do negócio:
- Principal concorrente
- Participação de mercado
- Linha de negócio
- Portfólio de produtos
- Estratégia
- Modelo de gestão
- Segmento de mercado
- Cadeia de valor
- Entrega de valor
- Marca

Agora que já você conhece o caminho é só seguir em frente.

Referências:

Exibições: 74

Comentar

Você precisa ser um membro de eTecnologia para adicionar comentários!

Entrar em eTecnologia

Comentário de Rildo Santos em 29 janeiro 2015 às 23:13

Oi Paulo,

Essa é boa sugestão, colocorei no meu Backlog, só no prometo uma data para ficar pronto.

Abs,

Rildo

Comentário de Paulo Sérgio Pereira França Juni em 28 janeiro 2015 às 1:18

Oi Rildo.

Você poderia fazer um post sobre como aprender BPM?

© 2020   Criado por Rildo Santos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço