eTecnologia

A porta para o futuro

Quem é esse tal de Dono do Negócio? Como ele pode influenciar na análise de negócio

Agilidade não novidade para ninguém, contudo, existem diversas situações que ainda necessitam de maios esclarecimentos, debates e discussões, neste post discutimos como Dono do Negócio pode contribuir com a Análise de Negócio Ágil.

No mundo ágil (exagerei? Acho que não...), têm diversos princípios, um deles, diz

“Pessoas relacionados à negócio e equipe de ágil devem trabalhar em conjunto...”

Mas, quem são os profissionais que podem ajudar ou melhorar colaboração para que as soluções de negócio atendam, em letras maiúsculas, ATENDAM as necessidades de negócio, objetivos e entregue valor para os clientes?

Resposta rápida:

- Dono do Produto (PO)...só ele?

A resposta certa, tem mais gente! Tais como:

- Analista de Negócio, Especialista de Negócio (SME) e Dono do Negócio, hummm, parece que agora sim...

Neste post vou discorrer sobre o Dono do Negócio (Business Owner – BO) , pois, acredito que ele é protagonista, o ator principal ou em palavras de mercado, a principal parte interessada quando o assunto é Análise de Negócio.

Dono do Negócio, chamaremos apenas de "BO", deveria estar presente ou se fazer presente na análise de negócio, contudo, ele é negligenciado até no Guia BABOK, que é a bíblia da Análise de Negócio, o guia cita apenas 5 vezes o BO e em nenhuma delas se aprofunda para dizer o grau de importância do BO na decisões de negócio, na entrega de valor ou na própria análise de negócio.

Mas, todos nós temos consciência que ele existe no mundo real.

Por que temos que considerar o BO na Análise de Negócio?

Considere que toda necessidade ou oportunidade de negócio emerge das áreas de negócio, é claro que sabemos que às vezes elas podem surgir dos clientes..e até de fornecedores...mas na maioria das vezes são os BOs das áreas de negócio que criam demandas de trabalho para o Analista de Negócio.

Quem é o Dono do Negócio?

Pode ser uma pessoa ou um grupo que respondem por uma linha de negócio, produtos, serviços ou área de negócio.

A “resposta” é em termos do gerenciamento valor de negócio (criação, adição, captura e entrega de valor para o negócio e clientes), orientação à resultados, tomada de decisão, governança, conformidade e retorno de investimento (ROI).

Dono de negócio é um papel que requer engajamento, conhecimento, autoridade, responsabilidade e liderança.

- Engajamento: Participação ativa e comprometimento nas iniciativas e projetos que envolvem desenvolvimento de soluções de negócio.

- Conhecimento: Possuir conhecimento aprofundado e experiência de negócio.

- Autoridade: Ter autoridade suficiente para tomar decisões, definir processos, políticas papéis e regras.

- Responsabilidade: Assumir a responsabilidade e prestação de contas sobre os resultados que devem ser alcançados.

- Liderança: Para influenciar positivamente pares, gestores e equipes técnicas sobre a importância do desenvolvimento e sustentação de boas soluções negócio.

Como atua o Dono do Negócio (BO) na Análise de Negócio:

 O BO poderá atuar como Sponsor (patrocinador) das iniciativas e projetos derivados das necessidades de negócio ou poderá atuar de forma ativa, como protagonista, no ciclo de vida de solução de negócio.

BO atuando como Patrocinador:

O BO poderá atuar como patrocinador nas iniciativas de análise de negócio.

- Como patrocinador ele apoiará, dará suporte executivo, proverá recursos, aprovará planos e buscará por orçamento/verba para viabilizar a execução de projetos de criação ou adição de valor.

- Influenciara pares e gestores de outras áreas para atuarem em colaboração no desenvolvimento de soluções de negócio.

- Receberá “reports” de progresso e de resultados das iniciativas e projetos de desenvolvimento ou sustentação de soluções.

BO atuando de forma ativa na Análise de Negócio:

Essa participação é mais interessante, pois, ela é uma oportunidade real de aprendizado de negócio para o Analista de Negócio e Equipe Ágil.

Cabe aqui até a máxima: “Não elicite os requisitos...aprenda o negócio”...

Análise de Negócio neste cenário deverá ser orquestrada, facilitada e liderada pelo Analista de Negócio com apoio do Dono do Produto com participação da equipe Ágil, além do protagonista, o BO.

Papel do analista é agir como “proxy” (orquestrador) para juntar todos profissionais em torno das necessidades de negócio para desenhar soluções que entregam valor para o negócio e para os clientes.

O BO participará de maneira ativa na análise de negócio fazendo:

- Interações com o Analista de Negócio (NA) e a equipe ágil para fazer a cocriação de soluções que ajude o negócio a prosperar e crescer.

- Compartilhamento do alinhamento estratégico, do propósito, da visão de negócio, objetivos e business value esperado, isso é essencial para que equipe entenda como a solução contribuirá para a entrega de valor para cliente e na geração de resultados positivos para empresa.

- Definição das principais funcionalidades, pois isso ajuda a compreender aquilo que precisa ser feito pela equipe ágil.

O design da solução deverá ser construído de forma colaborativa, pois isso favorece o aprendizado, troca de conhecimento e experiências e fomenta debate de ideias.

Na Análise de Negócio Ágil trabalhamos para incentivar a colaboração ativa dos profissionais na construção de soluções de negócio para aumentar as possibilidade de engajamento pela participação, de disseminação de conhecimento e de elevação do nível de maturidade das pessoas.

Gostou? Dê seu feedback. Se você quer aprender mais sobre Análise de Negócio Ágil, veja nossa Agenda de treinamentos para 2018.

Exibições: 2

Comentar

Você precisa ser um membro de eTecnologia para adicionar comentários!

Entrar em eTecnologia

© 2018   Criado por Rildo Santos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço